Governo do Distrito Federal
6/07/15 às 13h16 - Atualizado em 3/11/22 às 15h00

Até o fim de julho, Torre Digital estará pronta para vistorias

COMPARTILHAR

Equipes de trabalho finalizam adequação da acessibilidade e reparos no sistema de pressurização das escadas e dos elevadores

Até o fim deste mês, a Torre Digital estará em condições de receber as vistorias da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e da Agência de Fiscalização (Agefis). Com a conclusão dessa etapa, a visitação ao monumento, ainda sem data definida, dependerá apenas da implantação de uma logística com guias, praça de alimentação e lojas.

De acordo com a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), proprietária do empreendimento, nesses últimos dias de atividades as equipes de trabalho finalizarão o sistema de pressurização em escadas e elevadores — que mantém o ambiente livre de fumaça e gases tóxicos.

Com um investimento de R$ 300 mil, equipamentos de acessibilidade são o único custo da obra e estão em fase avançada de implantação. Pessoas com deficiência contarão com rampas, vagas exclusivas, mapas em braile, corrimãos e piso tátil. “A maior parte dessas adequações está pronta, o que falta não vai impedir a mobilidade dos visitantes”, avalia o engenheiro da Terracap Leonam Santos Paes.

Fechamento e reformas
A Torre Digital foi fechada para visitas em 4 de outubro de 2013, quando começaram as instalações das antenas das emissoras de TV aberta. Uma série de pequenas reformas começou desde então. O serviço de transmissão digital, porém, seguiu de maneira ininterrupta.

Em fevereiro deste ano, o consórcio que construiu a torre foi acionado e, em março, sem qualquer custo, os trabalhos começaram. Houve troca dos pisos com rachaduras ao redor do espelho d’água, correção da drenagem nas passarelas das cúpulas, reparação do sistema de combate a incêndio, substituição das bombas de água, readequação do sistema hidráulico, revisão do sistema de ar condicionado, reinstalação de forros de gesso, pintura de 50% da área interna e realização de pequenos ajustes na parte elétrica e de iluminação.

Responsável pelas obras, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) acompanha a obra diariamente. A engenheira fiscal da empresa Roberta Fernandes Martins reforça que, mesmo se os reparos de acessibilidade não estiverem finalizados, o monumento projetado por Oscar Niemeyer tem condições de receber visitantes, pois as obras serão de menor porte.

Em maio, o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) notificou a Terracap sobre imperfeições na estrutura. Como resposta, a Novacap destacou que antes da notificação os problemas haviam sido sanados durante inspeções de rotina. “É importante destacar que trata-se de uma estrutura segura, comprovada em laudo técnico de nossos especialistas”, garante Roberta.

Com 120 metros de altura e 55 metros de estrutura metálica na parte superior, a torre é o ponto turístico mais alto aberto ao público em Brasília — os visitantes têm acesso ao mirante a 110 metros do chão.

Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil - Governo do Distrito Federal

NOVACAP

Setor de Áreas Públicas - Lote B - CEP: 71.215-000 Telefone: 3403-2300